indústria 4.0

8 características de um gestor da Indústria 4.0

O mundo caminha a passos largos rumo à consolidação da Indústria 4.0, que já norteia as ações do segmento industrial. Pois, neste cenário atual, as indústrias também já percebem a transformação digital como uma necessidade iminente e prioritária.

Porém, esse contexto de mudança, digitalização e evolução deve ser gerido e liderado por um perfil preparado para esse tipo de avanço, capaz de modificar totalmente a realidade do setor fabril nos próximos anos.

Por isso, este artigo vai abordar as principais características de um gestor da indústria 4.0 e como eles facilitam a implantação dessa nova fase.

Primeiramente, é importante lembrar de que muitas das características que configuram o perfil de um líder da indústria de hoje não perdem seu valor. Isso porque alguns traços que ganham mais evidência são, na verdade, a evolução ou a derivação de atributos já necessários para uma boa gestão.

Sendo assim, qualidades como tato social, comunicação clara, coragem, ética, autoridade entre outras, certamente, continuarão muito valiosas para a gerência industrial. A ideia é expor, a seguir, as características que se destacarão ainda mais no novo contexto. Confira:

Características essenciais para um gestor da indústria 4.0

1. Capacidade de inovação

Esta característica é quase óbvia frente às transformações que deverão acontecer no contexto da Indústria 4.0. O novo perfil requer uma predisposição constante a buscar novas formas de se alcançar objetivos e resultados.

A razão é simples: mesmo em um novo cenário mais tecnológico, é preciso entender como otimizar custos de fabricação, como reduzir desperdício na produção e fazer a redução de custos com indústria 4.0 por meio de boas práticas, das quais muitas ainda podem ser definidas e aprimoradas de maneira pioneira e inovadora.

2. Flexibilidade e adaptabilidade

Cada implantação de um novo processo, uma nova tecnologia ou mesmo um novo sistema, software ou nova plataforma, exige total abertura e capacidade de adaptação das pessoas. Ainda mais em um cenário em que as informações são precisas e apresentadas em tempo real.

Mais que isso: cargos ganham novas funções, e novos talentos devem ser desenvolvidos por meio de novos conhecimentos. Cabe ao gestor inspirar essa consciência de aceitação aos novos tempos e guiar o momento com sensatez e alta capacidade adaptativa.

3.Multidisciplinaridade

Não basta ser especialista em apenas uma área sem deter o mínimo de conhecimento de outros aspectos importantes em uma realidade que integra as inovações tecnológicas, com funções operacionais e todos os processos da indústria 4.0.

Desenvolver habilidades e saber o suficiente sobre tendências de indústria 4.0, tecnologia, OEE, matemática, robótica vai ser tão importante quanto conhecer sobre psicologia, direito, administração e segurança de dados.

 4.Empreendedorismo

Muito mais do que dominar softwares de PCP, entender métodos e conceitos como lean manufacturing ou sistemas como TPM, é preciso ter vontade de realizar com grande capacidade de agir proativamente.

As ações em busca de soluções que resolvam uma inquietação interna muito intensa continuam sendo fundamentais para exercer a liderança de uma boa gestão 4.0. Por isso, empreender é indispensável a quem encabece a transformação digital em qualquer nível.

5.Curiosidade e criatividade

Ser curioso na busca por soluções, conhecimentos e novidades acaba por alimentar e aprimorar, por meio de boas referências, a capacidade criativa de um gestor.

Assim, uma personalidade interessada pelas mais diferentes áreas consegue resolver problemas com mais percepção e eficiência para transmitir mais segurança e confiança a todos que a rodeiam.

6.Interesse tecnológico

Entre tantos interesses e tantas capacidades, é essencial que a tecnologia seja um tema que chame a atenção do gestor 4.0. Conhecimentos em coleta e análise de dados, gestão de OEE, Software PCP e conceitos de indústria inteligente, fábrica conectada são essenciais.

Facilidade para entender sobre automação industrial, mobilidade, armazenamento e computação em nuvem e como funciona o MES (Manufacturing Execution Systems) e integração de diferentes inovações tecnológicas passam a ser cruciais para o contexto.

 7.Inteligência emocional e interpessoal

Assim como as máquinas ficam evidentes na indústria 4.0, as verdades humanas precisam ser compreendidas em uma gestão 4.0. Equilibrar as emoções gera confiança, comunicação assertiva e bons relacionamentos.

Dominar o emocional transforma o trabalho em equipe e as atitudes de colaboração, aumenta o poder de convencimento e aguça as percepções frente aos desafios, além de garantir o senso de pertencimento e valorização a todos.

8.Percepção técnica e sistêmica

É basicamente necessário que o gestor 4.0 consiga integrar, associar e relacionar os pontos técnicos e multidisciplinares da sua gestão, como os seus conhecimento sobre engenharia, mecânica e análise de grandes volumes de dados com uma visão sistemática dos processos. É preciso reconhecer a influência e os reflexos de cada aspecto dentro de um novo fluxograma.

Agora que você já conhece as principais características de um gestor da indústria 4.0, vale a pena desenvolver essas qualidades para largar na frente.

Quer mais conteúdos como este? Acompanhe o nosso Linkedin e assine a nossa News para ter acesso a temas e abordagens interessantes sobre a Indústria 4.0.

Em caso de dúvidas, é só deixar um comentário aí embaixo ou entrar em contato com a PPI Multitask. A nossa equipe de profissionais especializados está pronta para responder a você.

    Receba nossos novidades

    Uso de Cookies

    Este site usa cookies para melhorar a sua experiência online. As informações detalhadas sobre o uso de cookies deste site estão disponíveis em nosso Aviso de Privacidade. Ao continuar acessando o site você concorda com a nossa política de uso de cookies.

    Mais informações aqui Sim, eu concordo