MES na Nuvem

3 benefícios de um Manufacturing Execution System (MES) na nuvem

Você já sabe que MES é o acrônimo de Manufacturing Execution System?

Um sistema para gerenciar e monitorar todo o trabalho em um chão de fábrica? Um MES monitora todas as informações de fabricação, em tempo real, estabelecendo uma relação direta entre o planejamento e a produção.

Antes de entrarmos nos benefícios, vamos recapitular o que é nuvem e quais os tipos de nuvem existentes. Acompanhe:

O que é computação em nuvem?

Computação em nuvem (Cloud Computing) é o termo que define a utilização compartilhada de capacidade computacional e armazenamento de dados de servidores interligados via internet. Em suma, as nuvens são grandes centros de processamento de dados espalhados pelo mundo, conectados via internet.

As nuvens armazenam e processam grandes volumes de dados, fornecendo infraestrutura e serviços computacionais com capacidade quase ilimitada e compartilhamentos entre várias empresas e usuários. São muitas as vantagens oferecidas por este modelo, mas de um modo geral, as palavras chave que tornam a computação em nuvem atraente para as organizações são:

– O compartilhamento: que oferece o acesso a estruturas com alto nível de disponibilidade, SLA, com custos atraentes e pagos apenas quando usados;

– Capacidade quase ilimitada que oferece elasticidade computacional para o ágil atendimento das demandas das áreas negócios sem a necessidade de investimentos, CAPEX, antecipados;

Existem três tipos de nuvem: as públicas, as privadas e as híbridas. Entenda:

Nuvem pública

Na nuvem pública, os serviços e a infraestrutura são baseados exclusivamente em padrões da web. Elas normalmente oferecem um nível maior de eficiência em recursos compartilhados. Ela é uma boa opção, quando existe uma necessidade padronizada, ou seja, não há a necessidade de uma infraestrutura complexa e com alto nível de requisitos e customizações. Em resumo: são várias empresas dividindo a mesma nuvem.

Nuvem privada

A nuvem privada é construída para atender uma única organização ou um grupo restrito e controlado de empresas e oferece elevado nível de controle e segurança com um enfoque nos requisitos específicos dos negócios da corporação, Ela é indicada para empresas que desejam ter à disposição todo o poder computacional e flexibilidade da computação em nuvem sem perder o controle total do ambiente por questões de compliance, compatibilidade com sistemas legados ou até mesmo culturais.

Nuvem híbrida

O próprio nome diz: a nuvem híbrida é a mescla dos dois formatos onde parte da operação está alocada em uma nuvem pública e a outra parte numa privada. Trata-se do modelo que vem sendo adotado por uma grande quantidade de empresas, que buscam o melhor dos dois mundos.

Agora, você já imaginou quais são os benefícios de um MES na nuvem (cloud computing)? Acompanhe!

3 benefícios de um MES na nuvem

Agora que nós já relembramos o que é nuvem e quais os três tipos básicos de nuvem existentes, vamos aos benefícios de hospedar um sistema MES na nuvem:

1 – Disponibilidade

A segurança de ter o sistema sempre em operação é um grande trunfo de alocá-lo na nuvem. Significa que não importa o horário, o sistema e as informações estarão sempre lá: disponíveis para não atrapalhar o andamento da produção.

Se, por acaso, acontecer um desastre, a nuvem tem mecanismos de backup online, que permitem uma recuperação rápida e algumas vezes até imperceptível ao usuário.

Além disso, sempre que houver um upgrade ou a necessidade de manutenção, não é preciso realizar o procedimento na máquina, operação que dificulta e atrasa o trabalho dos profissionais.

2 – Segurança física e da informação

Ao ter todos os sistemas em uma infraestrutura interna, a empresa está sujeita aos ataques e incidentes, como incêndios, fenômenos da natureza, entre outros. Por isso, é preciso investir muito em sistemas antifraude, por exemplo.

Com o MES na nuvem, não existe esta preocupação, pois o provedor se encarrega de ter planos de contingência para lidar com riscos físicos e também rateia os custos da segurança da informação entre seus diversos clientes.

3 – Escalabilidade

Cada avanço que a empresa dá demanda um aumento em sua produção e apoio tecnológico. Fazer updates no MES, quando ele está na nuvem é mais simples e barato. Na hora de acrescentar funcionalidades, permissões de usuários e etc, o provedor faz as alterações sem que a operação tenha de parar para intervenções nas máquinas.

Além de tudo isso, a aquisição e a manutenção do MES no modelo software como serviço (SaaS), ou seja, hospedado na nuvem, custa muito menos para a empresa. A nuvem dá previsibilidade de custos e retira dos ombros do empresário as preocupações e investimentos em infraestrutura interna.

O chão de fábrica da sua empresa já conta com um MES na nuvem? Você tem outras dúvidas que gostaria de sanar? Deixe um comentário!

 

    Receba nossos novidades

    Uso de Cookies

    Este site usa cookies para melhorar a sua experiência online. As informações detalhadas sobre o uso de cookies deste site estão disponíveis em nosso Aviso de Privacidade. Ao continuar acessando o site você concorda com a nossa política de uso de cookies.

    Mais informações aqui Sim, eu concordo