Manufacturing Execution Systems, ou simplesmente MES, é o termo usado para designar os sistemas focados no gerenciamento das atividades de produção e que estabelecem uma ligação direta entre o planejamento e o chão de fábrica. Os sistemas MES geram informações precisas e em tempo real que promovem a otimização de todas as etapas da produção, desde a emissão de uma ordem até o embarque dos produtos acabados. A importância destes sistemas vem da lacuna que normalmente existe entre o ERP (Entreprise Resource Planning) e os softwares específicos da linha de produção. O MES pode importar dados do ERP e integrá-los com o dia-a-dia da produção, gerenciando e sincronizando as tarefas produtivas com o fluxo de materiais. Considerando que na cadeia de suprimento o maior valor agregado costuma estar na produção, faz todo sentido investir em sistemas que otimizem o fluxo, controle e qualidade do material.

Algumas funcionalidades que os sistemas MES costumam ter:

· Importação de dados do sistema ERP: itens, BOMs, estações de trabalho, armazenagem, estoque, planos da qualidade, dados de funcionários, etc.

· Importação de parâmetros para a produção, como pedidos e prioridades de manufatura.

· Emissão automatizada de instruções para que o armazém entregue o material nas células de trabalho.

· Exibição da fila de trabalho, instruções e documentação específica para a célula de trabalho, em função das prioridades definidas anteriormente.

· Armazenamento das informações de atividades da produção: tempos de operação (por operador), tempos de máquinas, componentes usados, material desperdiçado, etc.

· Instruções para reposição de material na linha de produção.

· Armazenamento e divulgação dos dados de qualidade (inspeções, check lists e não conformidades)

· Instruções para a continuidade do fluxo de materiais pela linha.

· Análise de métricas e desempenho da produção

· Integração do ERP com o chão de fábrica;

· Apontamento de mão de obra;

· Controle estatístico do processo (CEP) e de indicadores de capacidade (Cp, Cpk);

· Monitoramento on-line da produção (paradas, ritmo de produção, refugos e retrabalhos);

· Gestão on-line da produtividade de máquinas (OEE) e mão de obra (OLE);

· Controle das ocorrências e indicadores de Manutenção (MTBF, MTTR);

Os principais benefícios que podem ser obtidos na implementação do MES:

· Apoio à manufatura enxuta.

· Apoio à melhoria contínua.

· Melhora a confiabilidade do produto final (melhor qualidade).

· Aumenta a visibilidade das atividades do chão de fábrica, assim como dos custos do processo de manufatura.

· Sincronização da produção com a cadeia de suprimentos;

· Redução de lead-times;

· Melhoria dos níveis de atendimento dos prazos de entrega;

· Melhoria da qualidade de informação da produção;

· Redução de diferenças de inventários;

· Redução de estoques;

· Redução de setups;

· Melhoria da produtividade industrial;

· Redução de quebras e aumento de disponibilidade das máquinas e equipamentos;

· Redução de perdas de materiais;

· Melhoria da apuração do custo real da produção;

· Redução de custos de produção;

· Conformidade com normas e regulamentações;

Leave a Reply

66 − = 65

X